Ao Cair da Noite, Stephen King





Esse livro foi uma cortesia da editora Suma de Letras.

Meu primeiro contato com a obra de Stephen King foi com a história fantástica "Os olhos do dragão", ainda no ensino fundamental. Foi o suficiente para me conquistar. Depois vieram Carrie, Christine e alguns outros, mas nunca havia lido algum livro apenas com contos do autor. Confesso que fui surpreendido, não esperava muito de alguns contos pelo título dado a eles, ainda bem que me enganei.

O livro começa com uma pequena introdução do próprio King sobre como ele se sente ao escrever contos, o que ele espera que o leitor sinta por meio de suas palavras. E que palavras. King sabe como conduzir um texto sem deixar cair o nível ou ficar morno. Com muitos detalhes, descrições minuciosas e personagens díspares de suas obras anteriores. Alguns contos me agradaram mais, então é sobre eles que falarei. 

"A corredora" é extremamente detalhado e tenso. Após perder um ente querido, uma mulher só vê a corrida como sua salvação, substituindo a presença de sua filha pelo exercício. Saiba que você vai ficar com o coração na mão. 

"A bicicleta ergométrica" retrata a recuperação de um velhinho após receber um laudo preocupante de seu médico, mas acaba se tornando um vício (lembrei um pouco de "A corredora" nesse conto) e sua bicicleta deixa de ser um objeto para ganhar vida. Este conto mostra com excelência toda a agilidade de King com sua escrita e sua imaginação. 

"As coisas que eles deixaram para trás" é, para mim, o conto mais triste. Narrado em primeira pessoa por um sobrevivente do atentado de 11 de setembro, ele nos conta sobre como é a sua vida, as marcas que ficaram, os pesadelos de todo aquele horror de uma forma muito realista. Aqui, com certeza, Stephen tem um mérito: são poucos os autores que ousam escrever sobre esse assunto e ainda mais de forma ficcional. 

"N" é, sem exageros, o conto mais angustiante do livro. Um homem com TOC vai ao psicanalista e passa todo o seu sofrimento com esse transtorno nas consultas. Após sua morte, seu médico decide averiguar o que de fato ocorria com ele, desenvolvendo uma camada magnífica de mentiras na história. É o melhor conto ao meu ver. Não é possível concluir essa resenha sem mencionar o conto "O gato dos infernos", com um gato "inofensivo" como protagonista. Gatos são uma figurinha carimbada no mundo do suspense/horror, mas com King fica ainda melhor. Óbvio que também não existe jeito de escapar da referência de "O gato preto", um dos melhores contos de Edgar Allan Poe. 

"Ao cair da noite" traz um leque de opções para todos os fãs do autor, com contos para quem gosta de drama, suspense, mais calmos etc. E para quem ainda não conhece o estilo de King, é uma ótima oportunidade para começar a ler seus trabalhos. A arte da capa é bem linda e macabra, com árvores secas sombreando o anoitecer. King prova, mais vez, porque ele merece ser chamado de "o mestre do terror". Recomendo para todos.

Encontre a Editora Suma de Letras através dos links
Site Oficial: http://www.objetiva.com.br/suma.php
Facebook: https://goo.gl/D3I4bQ
Twitter: https://goo.gl/dZb1g5
Instagram: https://goo.gl/4aoGSO

0 comentários:

Postar um comentário

 

BLOG HORRORSHOW - CRIADO E DESENVOLVIDO POR ARTHUR LINS - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2015